NA 29ª SESSÃO ORDINÁRIA O CLIMA ESQUENTOU

por Antonia Nascimento publicado 30/10/2019 13h35, última modificação 30/10/2019 13h39
Confira as pautas dos discursos!
NA 29ª SESSÃO ORDINÁRIA O CLIMA ESQUENTOU

29ª SESSÃO

1 WENDELL GONÇALVES (PL)

Falou da perda do senhor Pedro escolar, deixou seus pêsames e desejou que a família coloque Deus a frente de tudo pois assim seus corações serão aliviados. Mudando de assunto relatou sobre a audiência pública que aconteceu na Câmara Municipal, aonde o Juiz Eleitoral sanou muitas dúvidas e destacou que a instalação de uma urna no km 88 é um ganho para a comunidade. Depois destacou saber que o Zé do Posto tinha um planejamento para fazer na cidade quando assumisse a Prefeitura, no que ele fez no sábado um torneio de futebol de campo, bem como está realizando os trabalhos de melhoria na descida da ladeira. Nisto parabenizou o Prefeito em exercício, pelo empenho em querer deixar sua marca e provar que pode fazer mais pelo município. Também agradeceu e parabenizou Zé do Posto e Risvaldo porque no Domingo não mediram esforços para socorrer uma senhora na zona rural. Mudando de assunto, reclamou sobre o coveiro da cidade, destacando que teria que fazer um requerimento para o Secretário de Obras, em relação a esse servidor porque as pessoas falecem e ele coloca mil e uma dificuldades para desenvolver seu serviço, então essa é uma situação complicada porque se está falando do sentimento das pessoas. No que exemplificou o caso recente do senhor Pedro Escolar. Finalizou dizendo que fará um ofício solicitando ao Samuel, que veja a situação do coveiro, porque se essa pessoa não quer trabalhar, então que seja contratado outra.

2 CLÁUDIA GONÇALVES (PSD)

Pegou gancho na fala do Vereador Thyero e destacou a situação crítica dos buracos na descida da ladeira. Depois falou sobre as ruas escuras, principalmente no Bela Vista. Mudando de assunto, relatou ter participado de reunião com o Núcleo de Educação, na comunidade Água Boa, para construção de um polo educacional. Aonde o engenheiro já esteve no local para iniciar os tramites. Nisto destacou que os pais, professores e alunos ficaram felizes, uma vez que o professor não precisará mais ser professor/diretor/zelador/merendeiro, etc. Sobre pedido da Vereadora Toinha em relação ao balancete de diárias e demais despesas da Câmara Municipal de Assis Brasil, relatou na tribuna o total de todas as diárias concedidas pelo Poder Legislativo, bem como para quem foi destinado e para que foi utilizado. Falou do orçamento anual da Câmara, destacando quanto já foi usado e quanto ainda tem e que estará fazendo algumas aquisições para o Legislativo. Após as explanações, disse que do mandato da Ivelina para cá, foi diminuído o valor das diárias e aumentado o salário dos Vereadores, sendo esta ação uma forma de valorização do parlamentar. Mudando o foco da pauta, expôs na tribuna que diante da requisição da Vereadora Toinha, que solicitou a prestação de contas na tribuna da Casa, teve curiosidade de saber também quanto foi gasto em diárias na gestão da Vereadora Toinha nos anos de 2011 e 2012 e ao averiguar os empenhos e notas, ficou surpresa em encontrar distribuição de diárias em nome de terceiros, pessoas que sequer trabalhavam na Câmara, como por exemplo diárias em nome da Maria Antonia Silvestre do Nascimento, no valor de R$1080,00, bem como várias diárias para a Edneis irmã da Edilza, também para a filha da Edilza e para a nora de Toinha foi feito outros pagamentos. Nisto destacou que ficou surpresa e que tem em mãos todos os documentos comprobatórios do que falou na tribuna. Depois da explanação, destacou que muitas vezes se sente coagida, porque de um lado sabe que estão falando dela e do outro também. Enfatizou que ser presidente não lhe enriquece, que ainda tem apenas as coisas que tinha quando entrou. Finalizou dizendo que nessa gestão ouve falar muito em fiscalizar, e questionou se apenas agora é que tem que fiscalizar, porque nos anos anteriores os Vereadores que já tinham mandato não falavam nisso, fato que alfinetou e deixou a dúvida no ar, questionando o porquê que esses Vereadores não fiscalizavam naquela época.

 

3 ANTÔNIA CAVALCANTE (PCdoB)

Falou sobre o Projeto de sua autoria que apresentou na Casa, o qual faz modificação na Lei Nº 274, dando direito aos professores que fizerem o seletivo, porque não concorda que o professor seletivo receba apenas 70% do piso vigente na tabela, ele deveria receber os 100% como os demais, porque o celetista além de trabalhar com multiseriado (mais de uma sala diferente), zelar pelo aprendizado dos alunos, fazer planejamento pedagógico para várias séries, etc. Fato que enfatizou não concordar com a disparidade entre os salários dos seletistas e os do quadro permanente. No demais, demonstrou que os seletistas começam a dar aula em Abril, e tem que dar aula 200 dias letivos, então fazem contra turnos, trabalhos a parte, dão aula de manhã, a tarde e à noite, tudo para conseguir cumprir os 200 dias letivos, sendo que se for analisar eles não recebem o correspondente ao tanto que trabalham. Mudando de assunto, falou sobre a questão da Nobre Vereadora Cláudia, disse que não desconfiava dela quando fez o pedido da prestação de contas, mas que o fez, conforme também fez para a educação. Sendo que jamais pensou que a Vereadora estava roubando, ou tirando dinheiro que não devia. Quanto ao salário dos Vereadores, corrigiu dizendo que quem organizou para que o salário do Vereador tivesse uma perspectiva progressão foi ela. Acrescentou que quando entrou na Casa, a diária do Vereador era o valor de um salário mínimo, então na sua gestão ela baixou o valor da diária. Contou que em sua gestão, construiu o prédio da Câmara, adquiriu as cadeiras, computadores, ar condicionado, mesas, som, etc. nisto agradeceu a Deus pois teve o privilégio de esse recurso para tais aquisições ter sido liberada em sua gestão. Finalizou relatando sobre a audiência pública para instalação de urna no km 88, a qual foi encabeçada pelo Vereador Thyero, no que destacou que conversou com morador da zona rural e ele estava muito feliz por saber que seria instalada uma urna eletrônica no ramal do km 88 e por tal mérito, parabenizou o nobre Vereador Thyero pela propositura.

 

4 IVELINA MARQUES (PT)

Iniciou falando que a mudança da questão das diárias, foi uma luta muito grande. Destacou que quando o Neudo assumiu ele reorganizou o plano de cargo e carreiras dos funcionários e tinha em mãos a portaria que poderia fazer a reformulação dos ganhos do salário dos Vereadores. Nisto quando ela assumiu a presidência, reorganizou a questão dos salários e reduziu a quantidade de diárias e graças a Deus essa mesma ação vem sendo praticado em cada gestão. Mudando de assunto falou sobre a rua do IDAF que está tomada pelo capim e além disso está escura. Relembrou da preocupação em fazer operação de tapa buracos na cidade. Citou que em frente à sua casa foi arrumada a questão de um cano quebrado na rua. Contou que está deixando seu carro na outra rua porque se deixar na frente da sua casa, não dá para passar mais carros por conta da falta de espaço. No demais reclamou da rua Eneide Batista, principal via de acesso ao hospital, escola Edilza e Fórum, destacando que tem alguns pontos críticos que infelizmente dá vergonha de ver. Reclamou também sobre o sinal das redes telefônicas ainda está um caos.  Sobre a iluminação, disse que dá medo de andar nas ruas da cidade porque é uma completa escuridão, os únicos pontos claros são de lanches e casas particulares. Disse que é uma preocupação e tem que ser feito alguma coisa. Dentre outras coisas reclamou da falta de água na cidade, anunciando que tem recebido muitas reclamações, então precisa ser tomada alguma iniciativa. Sobre as obras em andamento, falou que ansiava que seria concluída, mas hoje não tem mais esperança. Falou que Prefeito estava em Brasília falando das emendas conseguidas para o município, mas fica triste porque ao mesmo tempo vê obras em andamento desde 2014 e que não são terminadas. Finalizou dizendo que esse ano não vai ter campeonato rural e fica triste por isso. E que Assis Brasil infelizmente está deixando muito a desejar na questão do esporte.

5 MANOEL MATIAS (PSD)

Sobre o requerimento feito por Wendell, enfatizou que também quer saber sobre as multas aplicadas. Nisto reclamou que o macaco está sendo mais valorizado que o homem. Também ficou pensando o que será que passa na cabeça de uma pessoa que é multado em 1 milhão de reais, será que sua propriedade vale esse valor? Falou da pressão que França, Alemanha, Estados Unidos faz sobre a Amazônia, mas vê as florestas deles pegando fogo. Contou que passou por um constrangimento, recebeu uma crítica que estende aos demais Vereadores e Prefeito, aonde a pessoa disse que mora em Assis Brasil há vinte anos e nada acontece, nada muda. Depois pegou o gancho da fala da Vereadora Ivelina, e pediu que ela faça requerimento solicitando explicações do Chefe do DEPASA e ele será o primeiro a aprovar. No entanto enfatizou que do registro para dentro não é problema do DEPASA e sim do proprietário. O Chefe do DEPASA que é seu irmão, está fazendo tudo o que está ao seu alcance para que as coisas funcionem direitinho. Nisto falou das quedas de energia que influenciam diretamente no tratamento e envio de água para as casas. Finalizou dizendo que o problema do DEPASA não é questão de economizar produtos, mas sim de energia e falta de manutenção na rede que corre por baixo da terra, nos canos.

 

6 GILDA ALMEIDA (PL)

Parabenizou a Vereadora Antônia pela apresentação do Projeto que vai beneficiar a Educação, destacando que é algo que sempre lhe incomodou e em várias reuniões falou sobre esses professores temporários que tanto trabalham, são professor, merendeiro, faxineiro, etc, são eles os que mais trabalham e menos ganham. Inclusive na gestão de Zum, tornou a falar que sente muito pela desigualdade entre os salários dos professores, além de que quando chegar Dezembro eles ficam desempregados por três meses. Enquanto que tem efetivos que passam o tempo inteiro levando atestado, pegando licenças, etc. Parabenizou Ivelina porque quando foi Presidente teve a atitude nobre de pegar a metade da verba das diárias e dividiu por nove para dar aumento aos parlamentares. Acrescentou que a Presidente conversou com o contador para averiguar a possibilidade de melhorar a projeção de salário do Vereador. Depois referindo-se à Cláudia, disse que nem Jesus Cristo agradou todo mundo, então falou para Cláudia que ela está à frente do Poder e que nesse momento ela é alvo. Finalizou discorrendo sobre reunião que teve com o Juiz eleitoral, parabenizou o Wendell pela iniciativa de fazer a reunião. No que foi informada que Assis Brasil foi o município que o Juiz mais deu multas altas em épocas de campanhas. Nisto ressaltou que tem muita gente que se brincar não vai poder sair candidatos. Acrescentou que Juiz advertiu em relação às pesquisas feitas pelas redes sociais sem autorização da justiça eleitoral e que é multa na certa no mínimo no valor de 52mil reais. Disse ainda que Juiz alertou Vereadores para tomarem bastante cuidado para não fazer campanha antecipada, porque ele irá acompanhar o processo de campanhas e está de olho para aplicar as devidas sanções.

 

 

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.