CONFIRA AS PAUTAS LEVADAS A TRIBUNA DO LEGISLATIVO DE ASSIS BRASIL

por Antonia Nascimento publicado 20/08/2020 13h53, última modificação 20/08/2020 13h53
NA 7ª SESSÃO ORDINÁRIA, VEREADORES DICUTIRAM TEMAS COMO MULTAS DO ICMBIO, FALTA DE ABASTECIMENTO ÁGUA NA CIDADE, ETC.

1 MANOEL MATIAS DE SALES (MDB)

Pediu a Deus que ajude a Presidente da Casa, que teve um problema de saúde pela manhã e teve que ir ao hospital.Falou sobre os acontecimentos em relação a gerencia do DEPASA, contando que quando a irmã da Vereadora Ivelina estava na gerencia, foi procurado várias vezes por moradores para reclamar em relação a qualidade da água, no que o mesmo foi até o DEPASA procurar saber informações a respeito, fez tudo da forma correta, porque sabe que os Vereadores têm que levar para a população a informação correta e não a desinformação. Disse achar que não é interessante colocar a população contra um gestor, sem saber primeiro o que realmente está acontecendo. No tocante citou que o Vereador Wendell pode falar do problema de água, porque ele foi lá para se informar do que está acontecendo e poder passar as informações corretas. Tem gente que reclama que no tempo do Lico não faltava água, mas como já falou, tudo na vida precisa de manutenção porque do contrário se acaba ou se deteriora. Assis Brasil cresceu e não foi planejado manutenção para a rede de água de acordo com o tamanho da população, e um dos maiores problemas enfrentados hoje é a questão de entrada de ar nas tubulações que abastecem a cidade, isso porque há uma discrepância entre os tubos que saem da unidade e os que estão na parte de baixo da cidade. A parte mais alta da cidade, falta água no final da rua porque não tem força de subir. Destacou que a ETA atual foi construída com capacidade para abastecer Assis daqui a até 20 anos, mas em compensação a parte de reservatório, segundo os técnicos, não supre. Assimilou que quando fecharam o matadouro, ele foi uma das pessoas que esteve à frente das cobranças para sua reativação, então esse é o papel do vereador, não apenas criticar mas ajudar também, e, é o que tem que ser feito em relação ao DEPASA, ajudar. No demais, destacou que o antigo gerente, estava estressado, não dormia mais por conta de tantos problemas que se apresentavam e hoje os problemas continuam a existir e surgir novos. Finalizou criticando que foi desviado muito dinheiro da construção do Depasa em Assis Brasil e que o mesmo daria para resolver os problemas de água. Finalizou convidando os Vereadores para fazer fiscalizações responsáveis para manter a população bem informada. Sobre questão do ICMBIO, disse que ninguém se preocupa de fazer política honesta de meio ambiente. Estado está tirando a esperança de dias melhores, do povo da zona rural, porque eles não podem desmatar sequer um pedaço de terra para fazer suas plantações para sobreviver. Acha desumanidade o que o Estado está fazendo com as pessoas trabalhadoras, no sentido de aplicação de multas absurdas, como se eles fossem vagabundos, mas é o contrário, eles são trabalhadores e precisam das terras para sobreviver. Concluiu dizendo que não é a favor do erro, que as pessoas têm que fazer o errado, mas tem que ter um meio termo, políticas do bem para o produtor rural poder produzir tranquilamente, porque hoje o Estado está agindo como carrasco.

 

2 IVELINA MARQUES (PT)

Em relação a questão da água, desde que iniciou a falta de água, o Manoel Matias bate na tecla da tubulação que é antiga e a cidade cresceu, e realmente precisa de manutenção. Na época do Lico, ele praticamente não dormia. Destacou que foi feito grande investimento na estação mas até a agua chegar na casa existe um grande processo. Mesmo a estação sendo construída acima, no percurso tem desníveis em alguns pontos chega bem e em outros não e esse é o problema de Assis Brasil. No tocante, citou que já presenciou algumas pessoas pegando agua de cima de caminhonete, gritando com raiva porque não tem água e com razão, porque água é vida, sem ela para tudo dentro de uma casa, se você quiser ver uma mulher estressada deixe ela o dia inteiro sem água. Disse que sabe da seriedade que o Arquileudo tem frente a esse órgão porque, quando ele esteve a frente da Secretaria de Agricultura, ele demonstrou planejamento e organização e no DEPASA não é diferente. Espera que o trabalho que a Prefeitura vai fazer, resolva o abastecimento de água no município. Mudando de assunto reclamou sobre os buracos e iluminação da cidade. Falou da questão da Rua Rafael Martins, que hoje para ser feita vai gastar muito mais do que o que estava planejado para antes e principalmente com a pandemia, o preço das coisas aumentaram muito. Convidou os demais vereadores para fiscalizar a questão das ruas de Assis Brasil. Falou sobre as queimadas e desmatamento, destacando preocupação com o tema.

 

3 WENDELL GONÇALVES (PSDB)

Contou que refez duas indicações que havia feito em 2017 e 2018 mas que não haviam sido atendidas. Uma sobre a horta comunitária (para usar a área da maromba para criação da horta, aonde 70% do lucro seria para a comunidade, bem como 30 % para a prefeitura para fazer a manutenção da horta). No tocante, está encaminhando para a Prefeitura com um anteprojeto em anexo, para que possa ser atendido. A outra indicação foi para que haja um agente de transito municipal em Assis Brasil, no que relembrou que quando teve o problema dos toritos e mototaxis, fez a indicação para que pudesse haver um agente de transito municipal, que iria trabalhar juntamente com o Detran, no sentido de ajudar a não haver superlotação de passageiros, etc. Mudando de assunto, comentou sobre o esforço de iluminação que a Prefeitura está fazendo para deixar a cidade iluminada, está tendo um certo retorno, parabenizou a prefeitura e de coração o senhor Souza e Caneco que não tem medido esforços. Disse que fez visita ao DEPASA, cerca de 1 mês e foi informado que o problema não é a agua e sim o sistema de abastecimento que precisa de manutenção. No que foi conduzido pelo Arquileudo a conhecer a estação e como funciona e saber também qual é o problema da falta de abastecimento. Destacou saber que a questão do DEPASA não é culpa o Prefeito, porque é uma demanda do Estado, mas a Prefeitura tem sempre ajudado da forma que pode. Então, espera que a bomba venha para resolver essa situação. No entanto, na hipótese de a bomba chegar e não resolver o problema, questionou se foi feito estudo para saber se o problema é realmente a falta de bomba. No demais, falou da qualidade da água e parabenizou o Arquileudo pelo tratamento que está sendo feito. Dentre outras coisas, abordou sobre o desmatamento e multas aplicadas nos colonos pelo ICMBIO, tema que foi abordado pela Presidente do Legislativo durante visita do
Vice governador, destacou que os pequenos pagam pelos grandes latifundiários. Ainda sobre o tema, disse que deveria haver um trabalho que dê condições de trabalho ao povo vive dentro. Para que possa produzir sem precisar desmatar. Deixou desabafo e solidariedade com pessoas que pegaram multas, multas essas que se venderem toda a propriedade não conseguem pagar. Finalizou contando o que aconteceu com a presidente da casa que teve um desmaio de manhã e foi levada ao hospital, por isso não está na sessão. Deseja que Deus reestabeleça a saúde da mesma e que possa voltar aos trabalhos com tranquilidade.

 

4 LÁZARO ARTUR (PCdo B)

Falou sobre a crise de coronavírus, destacando a preocupação dos indígenas e o medo da doença, principalmente porque o ramal naõ está bom para tirar um paciente doente, não tem telefone para ligar pra pedir socorro, falta médico, etc. Disse que indígenas não são reconhecidos pelo SESAI, que não olha para as dificuldades que eles têm. Estão abandonados pelo município de Assis Brasil, apesar de todos votarem aqui, questionou cadê as autoridades maiores que só valorizam na época da eleição. Contou que indígena estava com dores para ter neném e teve o filho dentro de um bote, porque não conseguiu chegar até a cidade. Estão enfrentando duas coisas ruins, o rio seco e cheio de balseiros e o ramal cheio de buracos. Eles não têm estruturas para lutar contra o covid, e só Deus está lutando por eles. Disse que agora o povo indígena agora está percebendo a falta de estrutura. No demais, disse que apoia deputado, quando fala que os indígenas tem suas terras e não usam suas próprias riquezas. Hoje ainda estão mendigando. Nisto, o indígena não quer mais ficar sem dinheiro e para isso precisa plantar e produzir e para isso precisa de ramais bons. Finalizou dizendo que o povo Manchineri queria uma pessoa que abrisse os olhos e olhasse para eles com a preocupação que eles precisam.

5 ANTONIA CAVALCANTE (PC do B)

Tem sido muito procurada pelas pessoas, principalmente da zona rural para cobrar sobre a implantação do programa Luz Para Todos. Destacando que muitos deles a extensão passa na frente de suas casas, mas ainda sim estão sem energia. Nisto contou que ligou para Rio Branco, e foi informada que devido a pandemia não tem previsão de quando os serviços vão retornar. No tocante destacou que mesmo as pessoas que precisam puxar energia para casa de filhos, tem encontrado dificuldades, porque todo o serviço está sendo feito pelo WhatsApp com atendimento de robô e muita gente não sabe e não resolve porque o atendimento se encerra e diz que é por falta de informação. A situação está difícil porque os moradores compram tudo e a energisa teria que fazer só a ligação do padrão para o transformador e não faz. Estará fazendo requerimento para Energisa, solicitando que atenda essas pessoas porque elas compram tudo. Destacou que tem mais de dois anos que o Luz Para Todos está parado e o povo da zona rural precisa disso. Mudando de assunto pediu reiteração do requerimento de solicitação de cópias do processo de licitação da casa aonde funciona a Secretaria de Saúde, para que possa tomar providência, tendo em vista que a casa não está sendo reformada e sim reconstruída e o dinheiro gasto é dos cofres públicos. Finalizou falando sobre a situação do DEPASA, parabenizando a Presidente Cláudia por ter feito abaixo assinado e entregue nas mãos do governador, cobrando melhoria no abastecimento de água. Ressaltou que a culpa não é do Arquileudo, mas do Estado. Destacou ainda que estará também encaminhando abaixo assinado feito por ela.

 

 

 

 

 

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.