CHEFE DO DEPASA FALA NA TRIBUNA DA CASA

por Antonia Nascimento publicado 14/11/2019 15h13, última modificação 14/11/2019 15h13
ARQUILEUDO MATIAS, esteve na tribuna da Casa Legislativa para prestar esclarecimentos a respeito do DEPASA

Atendendo ao Requerimento Nº 004/2019 de autoria do Vereador Wendell Gonçalves Marques, o Chefe do DEPASA em Assis Brasil, ARQUILEUDO MATIAS DE SALES, esteve na tribuna da Casa Legislativa para prestar esclarecimentos a respeito das melhorias feitas na Unidade durante sua gestão, bem como dos problemas enfrentados no que diz respeito ao abastecimento de água, fato este que gera reclamações constantes por parte da população.

Em seu discurso, explicou o funcionamento da rede de água, destacando que primeiro é feito a captação de água bruta, depois é levada para fazer o tratamento, posteriormente é encaminhado para toda a cidade. Acrescentou que o processo passa por módulos de tratamento de forma independente e que não podem falhar, porque do contrário a água não chega às torneiras das casas. No que citou estar acontecendo falhas, por conta das constantes quedas de energia.

Contou que quando assumiu o DEPASA, as pessoas reclamavam da qualidade da água. Fato que foi resolvido pois conseguiram incrementar alguns equipamentos, que melhoraram a qualidade da água, eliminando grande quantidade de sulfato, elemento este que o povo via como que fosse cloro.

Também enfatizou que em Assis Brasil os maiores problemas acontecem no Centro da cidade, porque tem redes que foram construídas a muito tempo atrás, então por conta da estrutura dos canos, entre outros problemas que impossibilitavam de a água chegar até as casas. No que destacou que isso está sendo resolvido.

Fez reclamações sobre ter sido investido numa ETA moderna, mas o reservatório precisa de energia para tratar e falta energia constantemente. Fato que também destacou que o reservatório consegue ficar cerca de 2hs sem energia e depois ele seca e dá entrada de ar nas tubulações, sendo que a reposição do sistema é muito lenta, então finda que a população fica sem água.

Explicou a manobra que a água faz nos outros bairros para poder chegar no centro, destacando que por isso o bairro fica mais tempo sem água.

Finalizou citanto os principais os problemas enfrentados pelos usuários em Assis Brasil, destacando que de cada 70 reclamações, 8 são bóia travada, 9 bóia obstruída, 5 vazamento externo, vazamento interno, hidrômetro com tela obstruída, principalmente por conta dos besouros da rua, também porque a pessoa não tem caixa de água, no entanto tem muito usuários em casa.

 

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.