12ª SESSÃO ORDINÁRIA É MARCADA POR PAUTAS POLÊMICAS

por Antonia Nascimento publicado 23/09/2020 13h09, última modificação 23/09/2020 13h09
Confira!

MATÉRIAS DO EXPEDIENTE

INDICAÇÃO 004/2020, datada de 21 de Setembro de 2020, de autoria do Vereador Paulo Sales da Silva, para que a Prefeitura faça urgentemente a construção de uma nova ponte sobre o Igarapé Florescencia, localizado no ramal do Icuriã, entre o Xapurí e Divisão; OFÍCIO Nº 012/2020/MPAC/PJELEITORAL, datado de 17 de Setembro de 2020, encaminhando a Recomendação Eleitoral nº 001/2020.

USARAM A TRIBUNA

1 PAULO SALES (PROS)

Explicou o motivo da sua ausência na sessão passada, por conta da tragédia que aconteceu com seu genro, então não teve forças para vir. Agradeceu a Deus pela força que lhe deu e a algumas pessoas que tem ajudado muito nesse momento difícil, como o Sargento Miranda, tio da vítima que contribuiu com apoio a família, professora Gleiciane que foi quem anunciou a tragédia e deu força, ao Luís da Policia Federal, pelo apoio no traslado, a Professora Toinha do James que cedeu o veículo para a família ir até Rio Branco, os trilheiros que estiveram apoiando e todos aqueles que postaram as condolências pelo acontecido. Depois deixou repúdio a burocracia que enfrentou para atravessar para o Perú, acrescentou que dizem que é zona de livre comércio, mas os carreteiros sofrem a burocracia é demorada como exemplo esse rapaz que faleceu passou o dia inteiro esperando a liberação. Então eles sofrem e tem que esperar e muitas vezes pagar restaurantes e hotéis para esperar a liberação. Disse que o presidente do conselho ao que se sabe é um peruano naturalizado brasileiro, e que talvez por isso não olha com humanidade para os carreteiros. Destacou que as autoridades não tem elo de amizade como realmente deveria ter, para que não houvesse tanta demora na espera pela liberação. Falou sobre sua indicação pedindo que a Prefeitura faça urgentemente a construção de uma nova ponte sobre o Igarapé Florescencia, localizado no ramal do Icuriã, entre o Xapurí e Divisão, tendo em vista as péssimas condições da atual ponte que a qualquer momento pode ir ao chão e causar acidente gravíssimo. Sabe que essa indicação já havia sido apresentada pelo Vereador Tchero, e está reforçando novamente e pediu o apoio dos demais colegas para que o trabalho seja feito e que não aconteça o pior de um grave acidente com um carro caindo daquela ponte. Mudando de assunto disse que em todo lugar que vai, diz que os atuais vereadores merecem voltar porque muitas das vezes a população reclama porque não vai a sessão para ver o que está sendo feito.

 

2 LÁZARO MANCHINERI (PCdoB)

Disse que de acordo com um acordo feito entre as lideranças indígenas, não será permitido que candidato a vereador que não seja indígena entre nas aldeias para pedir voto, que só será permitida a entrada de candidatos a Prefeito. Destacou ainda que no acordo também ficou registrado que tampouco os indígenas que vivem em Assis Brasil poderá, entrar nas aldeias para fazer campanha. Nisto pediu que os candidatos a Prefeito entendessem e não levassem seus pré candidatos a Vereadores nas aldeias, porque não serão recebidos. Acrescentou que gostaria que a Funai estivesse funcionando para pedirem que os candidatos a prefeito tivessem um documento autorizando entrarem nas comunidades indígenas para fazer campanha. Mudando de assunto, disse que a Prefeitura está fazendo um trabalho de raspagem nos ramais mas os indígenas já não ficam contentes porque demorou demais. Disse que já sofreram bastante, o preço dos transportes não baixou, e os toyoteiros tem razão, porque quando quebra a peça de seus veículos tem que pagar caro para concertar. Dentre outras coisas falou sobre a discriminação sofrida pelos indígenas. Acrescentou relatando que Jerry disse que indígenas estão todos vindo embora para a cidade, mas contestou e pediu para ele ver quem são os que estão vindo para a cidade, porque a comunidade indígena inteira não pode levar a culpa por causa de alguns. Finalizou reclamando que os indígenas se sentem abandonados. Que antigamente tinha um time de futebol que jogava bem e foi representar em Rio Branco, mas hoje já não tem esporte, então já não tem como haver a interação entre os brancos e indígenas.

 

3 WENDELL GONÇALVES (PSDB)

Desejou sorte aos candidatos e aos que já não se candidatarão. Deixou suas condolências pela perda do genro de Paulo, destacando que as pessoas gostavam muito dele. Mudando de assunto, abordou as postagens de redes sociais, aonde viu planos de governo e uma pessoa querendo criar semana do evangélico, mas é uma pessoa desinformada porque já existe e a criação de tal lei é resultado de um Projeto Vereadora Toinha, aprovada nesta legislatura. Então falta que as pessoas se informem direito, antes de querer fazer coisas que já estão feitas. Destacou que o acesso do km 02 também já tem indicação feita por ele na Casa e outras e outras coisas que vê as pessoas postando, mas que já tem sido pedido pelos atuais parlamentares ou em legislaturas anteriores. Disse que tem certeza que muitos planos de governos vão ter coisas que já foram reivindicadas pela Casa, e isso os deixa feliz porque sabem que estão no caminho certo. Dentre outras coisas, contou que fez visita ao km 10 na sexta-feira para ver como estava o trabalho do Demir, viu que ele fez um aterro com um tratorzinho e conseguiu resolver o problema daquele local que era um verdadeiro atoleiro. Ele é uma pessoa muito dedicado e fez um trabalho de excelência, nisto o parabenizou. No tocante, solicitou que nas próximas gestões também sejam valorizadas esse tipo de pessoas que realmente trabalham com excelência. Depois falou sobre a suspensão dos salários do pessoal do Azinha, aonde foi discutido com a Secretária de educação, e participou de reunião da educação e ficou afirmado pelo Prefeito que até Dezembro o pagamento do pessoal do Azinha está mantido e o pessoal que foi demitido para diminuir gastos, irá voltarão. Esse foi o acordo e espera que seja cumprido porque seriam muitas pessoas que iriam ficar desempregadas nesse período de crise. No tocante, parabenizou a atitude do Prefeito e da Secretária de Educação por manterem os salários. Finalizou justificando sua ausência na última sessão por conta do seu aniversário e agradeceu a Deus por suas amizades e rogou a Deus que se for digno de voltar para a Casa, que o faça retornar, mas caso não seja possível, irá retornar a exercer sua profissão com muito orgulho.

 

4 ANTONIO CAMELO (PP)

Sobre o ramal do Icuriã, para quem não sabe já foi articulado dentro da Assembleia, com duas reuniões onde ele participou para piçarrar o ramal, mas em 2004 e 2008 parou e não se falou mais. Mas se no outro ano ainda estiver na Casa, vai formar comissão de lideranças entre indígenas e brancos, prefeitura e AMOPREAB, para brigar na Assembleia legislativa para fazer a execução do piçarramento. Destacou que não tem outra solução, tem que piçarrar porque senão, todos os anos vai acontecer o mesmo problema. Disse ainda que o governo disse que iria fazer o ramal, mas com a pandemia, ele justificou que estava gastando muito e passou para o município, então o prefeito está mandando máquina do Estado para fazer. No demais disse que o ramal do km 88 foi começado, que a pessoa responsável gastou mais de 80 mil reais e não terminou porque estava fazendo bicos e atrapalhava o trabalho da prefeitura, então tem que ver essa situação. Sobre a discriminação dos indígenas, disse que algumas pessoas fazem isso, mas acredita que não seja o corpo legislativo e tampouco o executivo. Depois, disse que esteve em reunião com autoridades em 2008 e o Manoel brigou muito para os índios irem para as aldeias porque estavam brigando muito. E a FUNAI, falou que o índio alfabetizado pode gozar da democracia igual aos outros, mas também deve ser punido como os outros. Agora o analfabeto não porque não sabem o que é lei. Acrescentou dizendo que  Manoel não queria nem que os indígenas assistissem TV na rua porque iriam viciar e na aldeia não tem TV então eles iriam querer vir para a cidade. Finalizou dizendo que os índios tem que ser respeitados porque foram os primeiros moradores do Brasil.

 

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.